Total de visualizações de página

domingo, 2 de setembro de 2007

Dia de choro

Hoje vou ao choro, me deliciar entre as melodias da saudade. Sambar de leve, em meus quadris, manifestar-me em cima das minhas sandálias. Faz alguns dias que não durmo direito, mas hoje é domingo, dia de choro, e não tem jeito, quero ser feliz. Mesmo dormindo pouco, acordo de bem com a vida, tomo meu café e como doce da Confeitaria Colombo. Faço meu filho dormir, volto aos meus estudos. Penso no meu grande amor que sonha comigo neste instante. E hoje é domingo, posso cuidar de mim, e procurar a lua numa pegada de samba. É dia de Cartola, de Paulinho, de Pixinguinha, de Chicos....é o domingo que me chama!

Um comentário:

Leonardo disse...

delícias é ouvir as tuas palavras... lê-las e dançá-las...
as suas palavras me fazem dançar... suas palvras são poemas,
são como você, sensuais, sestrosas, irriquietas e coloridas...
tudo se fecha em suas palavras, tão redondas e graciosas... adoro ler-te,
e adoro muito me agarrar em seu corpo cheiroso e sentir o seu dançar comigo...
quero mais choro, quero mais danças agarradinhos......